AGENTES BACTERIANOS ISOLADOS DE CÃES E GATOS COM INFECÇÃO URINÁRIA: PERFIL DE SENSIBILIDADE AOS ANTIMICROBIANOS

Michelle Caroline Ferreira, Danielle Nobre, Maria Gabriela Xavier de Oliveira, Mirela Caroline Vilela de Oliveira, Marcos Paulo Vieira da Cunha, Márcia Cristina Menão, Deise Carla Almeida Dellova, Terezinha Knöbl

Resumo


O diagnóstico laboratorial das Infecções do Trato Urinário (ITU) é uma ferramenta importante na prática clínica de pequenos animais. Com o aumento de resistência aos antimicrobianos é muito importante dispor de informações necessárias para iniciar um tratamento adequado. O objetivo deste estudo foi determinar os agentes etiológicos mais comumente envolvidos em ITU de cães e gatos, bem como estabelecer os perfis de sensibilidade aos antimicrobianos. Para isso, foi realizado um estudo retrospectivo, utilizando-se um banco de dados eletrônico, reunindo resultados de urocultura de 120 animais (cães e gatos) com suspeita clinica de ITU.  Os resultados obtidos demonstraram que 51% das amostras analisadas apresentaram crescimento bacteriano, com predomínio de Escherichia coli na urina dos cães e de Staphlyococcus spp. na urina dos gatos.  O perfil de resistência antimicrobiana foi elevado, com resistência acima de 40% para 10 dos 14 antibióticos testados.

Palavras-chave: antibiograma, canino, felino, resistência aos antibióticos, urocultura

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

____________________________________________________________________________________________________________________________________