Como a contabilidade das indústrias do distrito industrial de Santa Maria/RS desempenha suas funções em relação ao meio ambiente?

Cristiane Scherer, Eduardo Montagner, Marivane Vestana Rossato, Juliani Karsten Alves

Resumo


Considerando que a contabilidade é a responsável por registrar a interação das empresas com o meio ambiente com impacto no patrimônio, auxiliando no controle e geração das informações para a tomada de decisões e trabalhando para a transparência nos atos praticados pelas empresas, este estudo objetivou avaliar o cumprimento dos papéis da Ciência Contábil, no âmbito ambiental, pelos contadores das Indústrias localizadas no Distrito Industrial de Santa Maria/RS, no ano de 2017. Para isso efetuou-se um estudo de caso, com caráter descritivo e abordagem qualitativa e quantitativa. Através da aplicação de um questionário junto aos contadores responsáveis pela realização da contabilidade dessas indústrias, verificou-se se os mesmos realizam a contabilidade ambiental e quais as principais condutas para o cumprimento dos papéis da contabilidade ambiental. Os resultados evidenciaram que, apesar dos contadores das indústrias estudadas afirmarem que possuem um bom conhecimento da contabilidade ambiental e que a legislação ambiental está clara, apenas 23% dos profissionais realizam a contabilidade ambiental. Também revelou que a maioria dos profissionais que a realiza, não cumpre com os papéis da contabilidade no âmbito ambiental.


Palavras-chave


Contabilidade Ambiental; Papéis da Contabilidade; Meio Ambiente.

Texto completo:

PDF

Referências


Alberton, L., Carvalho, F. & Crispim, G. Evidenciação da responsabilidade social/ambiental da perspectiva de um novo contexto empresarial. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2004. Disponível em: . Acesso em: 07 ago. 2018.

Andrade, A. M. de. (2018). Evidenciação ambiental da sustentabilidade: um estudo em empresas brasileiras. 2018. 60 f. Monografia (Bacharel em Ciências Contábeis) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Bortolatto, G. de J. (2017). A evidenciação das informações socioambientais nos relatórios contábeis: um estudo nas empresas de papel e celulose listadas na B3. 58 f. Monografia (Bacharel em Ciências Contábeis) - Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC, Criciúma.

Dias, R. (2012). Responsabilidade Social: fundamentos e gestão. São Paulo: Atlas, 2012.

Eugenio, T. P. (2010). Avanços na divulgação de informação social e ambiental pelas empresas e a teoria da legitimidade. Revista Universo Contábil, [S.l.], v. 6, n. 1, p. 102-118, fev. 2010. Disponível em: . Acesso em: 06 ago. 2018.

Fundação Estadual do Meio ambiente – FEPAM. Fundação Estadual de Proteção Ambiental. Relatório sobre a geração de resíduos sólidos industriais no Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2017.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Gonçalves, S. S. & Heliodoro, P. A. A. (2005). A contabilidade ambiental como um novo paradigma. Revista Universo Contábil, [S.l.], v. 1, n. 3, p. 81-93, jul. Disponível em: . Acesso em: 06 ago. 2018.

Kraemer, M. E. P. (2002). Contabilidade Ambiental: Relatório para um Futuro Sustentável, Responsável e Transparente. Disponível em: < https://bit.ly/2lmJjjs>. Acesso em: 28 out. 2017.

______________. (2004). A Contabilidade e sua Responsabilidade Social e Ambiental. Pensar contábil. Conselho Regional de Contabilidade do RJ. fev - abr. p. 37 – 43. Disponível em: . Acesso em: 06 ago. 2018.

Kounrouzan, M. C. (2005). O perfil do profissional contábil. Disponível em . Acesso em: 24 jun. 2017.

Lima, D. V. & Viegas, W. (2002). Tratamento contábil e evidenciação das externalidades ecológicas. Revista contabilidade e finanças – USP (2002). Disponível em . Acesso em: 23 jun. 2017.

Marion, J. C. (2015). Contabilidade empresarial. 17. ed. São Paulo: Atlas.

Moreira, M. A. de., Seixas, W. M. de., Colares, A. C. V. & Oliveira, R. S. de. (2017). Contribuição dos sistemas de informações contábeis no monitoramento das contingências ambientais. Revista de Estudos Contábeis. v. 8, n. 14, p. 23-38, jan. - jun.

Naime, R. (2012). A contabilidade ambiental no Brasil e no mundo. Disponível em . Acesso em: 4 nov. 2017.

Pimenta, C. P. (2009). O papel da contabilidade ambiental, a importância da conscientização das empresas para um desenvolvimento sustentável: estudo de caso da empresa Ypê. In: Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar. out. 2009. Disponível em . Acesso em: 08 ago. 2018.

Ribeiro, M. S. (2006). Contabilidade ambiental. São Paulo: Saraiva.

Richartz, F., Freitas, C. L. de., & Pfitscher, E. D. (2009). Análise de Sustentabilidade Ambiental em uma indústria de bebidas: um enfoque no processo produtivo. Disponível em: . Acesso: 05 out. 2017.

Santos, A. de O., Silva, F. B. da, Souza, S. de, & Sousa, M. F. R. de. (2001). Contabilidade ambiental: um estudo sobre sua aplicabilidade em empresas Brasileiras. Disponível em: . Acesso em: 30 set. 2017.

Silva, B. G. da S. (2008). Contabilidade ambiental. Curitiba: Juruá Editora.

Silva, I. C. C. da, Santos, M. M. S., Mendonça, R., & Carvalho, R. C. A. de. (2013). Contabilidade ambiental: uma análise de sua aplicabilidade nas grandes empresas do estado do Pará. Disponível em: . Acesso em: 5 ago. 2017.

Tinoco, J. E. P., & Kraemer, M. E. (2011). Contabilidade e gestão ambiental. 3. ed. São Paulo: Atlas.

Yamaguchi, C. K. & Mandelli, L. (2017). Informações ambientais e a contabilidade ambiental nas indústrias de beneficiamento de arroz no Rio Grande do Sul. (2017). In: Silveira, J. H. P. S. (Org.). Sustentabilidade e Responsabilidade Social, v. 5, Belo Horizonte: Poisson, 2017. 67 -76 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Indexadores: