RELAÇÃO ENTRE A COOPERATIVA E COOPERADO NA AGRICULTURA FAMILIAR: A BUSCA PELA SUSTENTABILIDADE ECONOMICA DOS PRODUTORES DE LEITE

Marcelo Roger Meneghatti, Luciana Oliveira de Fariña, Geysler Rogis Flor Bertolini

Resumo


O objetivo neste artigo foi de identificar as relações entre cooperativa e cooperados e realizar uma análise que permita conhecer a realidade das propriedades rurais fornecedoras do leite a ser utilizado no processamento da Unidade de Industrialização, Pesquisa, Capacitação e Transferência de Tecnologia de Leite e Derivados - LACTEL, estruturada pelas COOPLAF - Cooperativa de Leite da Agricultura Familiar com Interação Solidária de Campo Bonito e Guaraniaçu no Paraná. As visitas nas propriedades rurais e as entrevistas realizadas com os produtores rurais de 15 propriedades se deram por meio de um formulário pré-elaborado e avaliado em pesquisa anterior. Estas entrevistas aconteceram no período do mês de Maio de dois mil e catorze, período em que, segundo os produtores, ocorre o início de uma escassez nas pastagens, o que interfere na produção leiteira diminuindo a média mensal, mas os dados coletados foram baseados nos meses de maior produtividade. Nesta oportunidade foram levantados dados estatísticos sobre o cenário encontrado na produção do leite, e entrega do produto à cooperativa, e também dados condizentes ao relacionamento entre a cooperativa e o cooperado produtor. Concluiu-se que a realidade das famílias é de uma dependência financeira da atividade leiteira, na qual os agricultores familiares estão investindo em melhorias, e depositando esperanças para uma maior sustentabilidade econômica.Palavras-chave: Logística Reversa. Política Nacional de Resíduos Sólidos. Cadeias Reversas. Resíduos de Equipamentos Eletroeletrônicos.


Palavras-chave


Agroindústria familiar; Cooperativismo; Laticínio; Leite.

Texto completo:

PDF

Referências


Altafin, I; Pinheiro, M. E. F; Valone, G. D. V; Gregolin, A. C. (2011). Produção familiar de leite no Brasil: um estudo sobre os assentamentos de reforma agrária no município de Unaí (MG). Revista UNI. Imperatriz (MA). v. 1, n.1, p.31-49.

Brandalise, L. T. (2008). A percepção do consumidor na análise do ciclo de vida do produto: um modelo de apoio à gestão empresarial. Cascavel-PR: EDUNIOESTE.

Buttel, F. H. (2001). Some reflections on late twentieth century agrarian polítical economy. Sociologia Ruralis, v. 41, n. 2, p. 166 a 181, April.

Elkington, J. (2001). Canibais com garfo e faca, São Paulo: Markron Books.

Gazolla, M; Schneider, S. (2013). Qual "fortalecimento" da agricultura familiar? Uma análise do PRONAF crédito de custeio e investimento no Rio Grande do Sul. Revista de Economia e Sociologia Rural-RESR[online]. v. 51, n.1, p. 45-68.

Gerhardt, T. E; Silveira, D. T. (2009). Métodos de pesquisa. SEAD/UFRGS. – Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Lima, C. C. De; Magro, E. De F. D.; Andrade, L. M. N.; Quintino, S. M. (2015). Empreender Na Gestão Agropecuária Da Amazônia: O Caso Das Agroindústrias Familiares Em Rondônia. Rms - Revista Metropolitana De Sustentabilidade, V. 5, N. 2.

Schneider, S. (2003). Teoria social, agricultura e pluriatividade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 18, n. 51, p. 99-122.

Schubert, M. N; Niederle; P. A. (2011). A competitividade do cooperativismo de pequeno porte no sistema agroindustrial do leite no oeste catarinense. Revista IDeAS, v. 5, n. 1, p. 1-29.

Schubert, M. N; Niederle; P. A. (2009). Estratégias competitivas do cooperativismo na cadeia produtiva do leite: o caso da ASCOOPER, SC. Anais do Sober, 47 Congresso Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Porto Alegre.

Sena, C. A; Costa, K. C. R; (2011). Agroindustrialização: Alternativa de Fortalecimento da Agropecuária Familiar. Associação de Apoio ao desenvolvimento social para o agronegócio - Mandacaru.. Disponível em: http://www.ongmandacaru.org.br/Agroindustrializacao+da+producao+familiar.pdf. Acesso em: 20 de Novembro de 2013.

Silva, J. S. D. (2012). Agricultura familiar camponesa e cooperativismo no Maranhão. Revista IDeAS, v. 6, n. 1, p.50-82.

Silva, M. R. C; Vieira, J. C. (2015). Modernização e intensificação da produção leiteira em debate, Piracanjuba/Goiás (1990-2013) Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, vol. 23, n. 1,: 84-109.

Sulzbacher, A. W; David, C. (2009). Agroindústria familiar rural: uma estratégia para melhorar a qualidade de vida no espaço rural. Geosul, v.24, n.47.

Tesche, R. W. (2007). As relações de reciprocidade e redes de cooperação no desempenho socioeconômico da agricultura familiar: o caso dos produtores de leite do município de Sete de Setembro/RS. 2007. Dissertação de mestrado. Programa de Pós – Graduação em Desenvolvimento Rural. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Triviños, A. N. S. (1987). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, p.175.

Wanderley, M. N. B. (2000). A valorização da agricultura familiar e a reivindicação da ruralidade no Brasil. Desenvolvimento e Meio Ambiente, Editora da UFPR, n. 2, p. 29-37, jul./dez.

Yin, R. K. (2001). Estudo de caso: planejamento e métodos. Trad. Daniel Grassi - 2 Ed. Porto Alegre: Bookman.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Metropolitana de Sustentabilidade - ISSN  2318-3233


 

 Impact Factor 1,362 - year 2015

  

 Quality Factor 2,000 - year 2015