O que é? Por que investir? A percepção de professores de administração acerca da responsabilidade ambiental / what is it? why invest? Business professors perceptions about environmental responsibility

Juliana Guimarães Garcia da Costa, Roberto Brazileiro Paixão

Resumo


Esta pesquisa objetivou verificar o que é uma empresa ambientalmente responsável e o que a motiva, segundo a percepção de professores de graduação em Administração. Para atingir esse objetivo, foram coletados 69 depoimentos e utilizou-se a técnica do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) para a análise, de cunho qualitativo e quantitativo. As ideias centrais identificadas permitem concluir que, para o grupo de professores respondentes, uma empresa responsável ambientalmente é aquela que não agride o meio ambiente e que se preocupa com os impactos gerados, que atua além das normas estabelecidas e possui adequação processual interna. Suas motivações para investir em ações de sustentabilidade referem-se a uma questão de melhoria de sua imagem no mercado, ou pela exigência do público consumidor e da sociedade, além da própria consciência ambiental da empresa ou apenas para cumprir as imposições legais.


Palavras-chave


Responsabilidade ambiental; Professores; Discurso coletivo.

Texto completo:

PDF

Referências


Barbieri, J. C. (2011). Gestão ambiental empresarial: conceitos, modelos e instrumentos (3ª ed.). São Paulo: Saraiva.

Bedante, G. N. (2004). A influência da consciência ambiental e das atitudes em relação ao consumo sustentável na intenção de compra de produtos ecologicamente embalados. Dissertação Mestrado em Administração. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS, Brasil. Recuprado em 25 novembro, 2011, de http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/3904/000450535.pdf?sequence=1

Bertolini, G. R. F., & Possamai, O. (2005). Proposta de instrumento de mensuração do grau de consciência ambiental, do consumo ecológico e dos critérios de compra dos consumidores. Revista de Ciência e Tecnologia, 13(25/26), 17-25.

Buffara, L. C. B., & Pereira, M. F. (2003). Desenvolvimento Sustentável e Responsabilidade Social: um estudo de caso no grupo Boticário. Revista de Ciências da Administração, Florianopolis, 5(9), 1-19.

Donaire, D. (1999). Gestão ambiental na empresa (2ª ed.). São Paulo: Atlas.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. A. (2003). Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Layrargues, P. P. (2000). Sistemas de gerenciamento ambiental, tecnologia limpa e consumidor verde: a delicada relação empresa-meio ambiente no ecocapitalismo. Revista de Administração de Empresas, 40(2), 80-88.

Lefèvre, F., & Lefèvre, A. M. C. (2010). Pesquisa de representação social: um enfoque qualiquantitativo. Brasília: Líber Editora.

Le Prestre, P. (2005). Ecopolítica Internacional. (Gorender, J. Trad.). 2. ed. São Paulo: SENAC.

Morro, J. M., & Lopes, L. O. (2011). A produção ambientalmente responsável e seu retorno positivo às empresas e seus clientes. Anais do Simpósio de Engenharia de Produção, Bauru, SP, Brasil, 13. Recuperado em 25 setembro, 2011, de http://www.simpep.feb.unesp.br/anais/anais_13/artigos/216.pdf

Motta, S. L. S., & Rossi, G. B. A influência do fator ecológico na decisão de compra de bens de conveniência: um estudo exploratório na cidade de São Paulo. Revista de Administração. São Paulo, 38(1), 46-57.

Odum, E. P. (1988). Ecologia. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan.

Ottman, J. A. (1994). Marketing verde: desafios e oportunidades para a nova era do marketing. São Paulo: Makron Books.

Queirós, B. T., Domingues, M. F., & Abreu, N. B. (2003). Ecomarketing. Recuperado em 23 setembro, 2011, de http://www.fep.up.pt/disciplinas/LEC514/trabalhos/ecomarketing.pdf

Redclift, M. (1996). Wasted: couting the costs of global consumptin. London: Earthscan Publicatinons.

Tachizawa, T. (2006). Gestão ambiental e responsabilidade social corporativa. Estratégias de negócios focados na realidade brasileira. São Paulo: Atlas.

Teixeira, J. J. V., & Lefèvre, F. (2008). Significado da intervenção médica e da fé religiosa para o paciente idoso com câncer. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 13(4).1247-1256.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Metropolitana de Sustentabilidade - ISSN  2318-3233


 

 Impact Factor 1,362 - year 2015

  

 Quality Factor 2,000 - year 2015