A incidência da máfia na economia italiana na crise da União Europeia / The impactof the mafiain italian economyin crisis of the european union

Cristiane Mancini

Resumo


O artigo analisa a dimensão da atividade financeira da máfia na economia italiana na sequência da crise financeira de 2008, apontada como muito relevante na sustentação dos fluxos financeiros do país e nas suas relações comerciais com a Europa. Os debates sobre a atuação da máfia vêm se intensificando, questionando instituições, falhas de governo e conexões com políticos e empresários de outros países. A expansão da atividade financeira da máfia acompanha a integração dos mercados, com as possibilidades de criar empresas em setores com lucratividade suficiente para justificar elevada movimentação do capital, além de aproveitar brechas geradas por grupos econômicos em crise de liquidez. O artigo apresenta evidências empíricas do impacto da máfia nas variáveis econômicas. Os resultados serão confrontados e dialogarão com a literatura sobre o crime organizado e seus efeitos econômicos. Na União Europeia, os Estados-Membros se deparam com o desafio adicional de analisar a questão sob a ótica de quais valores fundamentais estão sendo colocadas em risco pelo crime e se estes valores são a soma dos valores dos membros ou se a UE representa um conjunto único de valores, temática a partir da qual são questionadas as falhas das instituições públicas que contribuem para a sustentação e a expansão do crime organizado.


Palavras-chave


Máfia; União Européia; Movimentação financeira; Instituições europeias

Texto completo:

PDF

Referências


Bertonha, J. F. (2011). Itália presente e futuro. São José: Editora Contexto.

Chesnais, F. (2005). A finança mundializada. São Paulo: Boitempo Editorial.

D´Arcy, F. (2002). União européia: Instituições, políticas e desafios. São Paulo: Fundação Konrad Adenauer/Stiftung.

Dino, A. & Maierovitch, W. (2010). Novas tendências da criminalidade transnacional. São Paulo: Unesp.

Fiorentini, G., & Peltzman, S. (1995).The economics of organized crime. Itália: Centre for economic policy research.

Forgione, F. (2011). Mafia export. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Hobsbawm, E. (1994). Era dos extremos: o breve século XX 1914- 1991. São Paulo: Companhia das Letras.

KURT, Robert (1993). O retorno de Potemkin. São Paulo: Editora paz e terra.

Lupo, S. (2002). História da máfia: das origens aos nossos dias. São Paulo: Editora Unesp.

Minsky, P. H. (2009). Estabilizando uma economia instável. São Paulo: Novo Século.

Pyle, J. D. (2000).Cortando os custos do crime, São Paulo: Instituto Liberal.

Putnam, D. R. (2009). Comunidade e democracia: a experiência da Itália moderna (5ª ed.).Rio de Janeiro:Fundação Getúlio Vargas.

Saviano, R. (2009). Gomorra (3ª ed.).Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Tullock, G., Seldon, A.,& Brady L. G. (2005).Falhas de governo: uma introdução à teoria da escolha pública. São Paulo: Instituto Liberal.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Metropolitana de Sustentabilidade - ISSN  2318-3233


 

 Impact Factor 1,362 - year 2015

  

 Quality Factor 2,000 - year 2015