Pegada ecológica municipal: uma análise da (in)sustentabilidade ambiental dos municípios de João Pessoa e Campina Grande / Country ecological footprint: an analysis of the environmental (in)sustainability of two brazilian cities.

Maria José da Silva Feitosa, Carla Regina Pasa Gómez, Gesinaldo Ataíde Cândido

Resumo


Os centros urbanos demonstram como o homem interfere na natureza. Essa interferência pode ser observada a partir da aplicação de sistemas de indicadores de sustentabilidade como é o caso do Ecological Footprint Method, proposto por Wackernagel e Rees. Diante de tais considerações, o presente estudo visa responder o seguinte problema: Qual, dentre os municípios paraibanos de João Pessoa e Campina Grande, apresenta-se ambientalmente (in)sustentável, sob a ótica do Ecological Footprint Method? Para solucionar tal problema, este trabalho objetiva analisar as pegadas ecológicas dos referidos Municípios, sob a ótica do Ecological Footprint Method. Em termos metodológicos, o artigo compreende uma pesquisa descritiva, de abordagem quantitativa, utilizando dados secundários, e conduzida sob a forma de um estudo de múltiplos casos. Os resultados apontam que ambos os municípios apresentaram déficits ecológicos, sendo, portanto, ambientalmente insustentáveis. Contudo, se comparada à Campina Grande, a situação de João Pessoa mostra-se significativamente desfavorável, pois esta cidade apresentou um déficit ecológico 597 vezes maior que a capacidade de suporte de seu ecossistema. Assim sendo, sugere-se a redefinição de políticas públicas em caráter de urgência nessa localidade.


Palavras-chave


Ecological Footprint Method; Sustentabilidade ambiental;Municípios

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, B. B., & Van Bellen, H. M. (2006). Turismo e Sustentabilidade no Município de Florianópolis: Uma aplicação a partir do Método da Pegada Ecológica.Anais... Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação em Administração, Salvador, BA, Brasil, 30.

Bell, S., & Morse, S. (2008). Sustainability Indicators: Measuring the immensurable? (2ª ed.). London: Sterling, VA.

Chambers, N., Simmons, C., & Wackernagel, M. (2000). Sharing Nature's Interest: Ecological footprints as an indicator of sustainability. London: Earthscan Publications Ltd, p.185.

Cindin, R. C. P. J., & Silva, R. S. (2004). Pegada Ecológica: instrumentos de avaliação dos impactos antrópicos no meio natural, Estudos Geográficos, Rio Claro, 2(1), 113-13.

Dias, G. F. (2002). Pegada Ecológica e Sustentabilidade Humana. São Paulo: Gaia.

Feitosa, M. J. S., Vasconcelos, A. C. F., & Cândido, G. A. (2009). Avaliação do consumo consciente através do Ecological Footprint Method: um estudo exploratório com estudantes universitários. Anais... Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Resende, RJ, Brasil, 4.

Feitosa, M. J. S., Cândido, G. A., & Firmo, L. A. (2010). Sistemas de Indicadores de Sustentabilidade: uma aplicação do Ecological Footprint Method no município de Campina Grande (PB), Ambiência (UNICENTRO), Guarapuava, 6(3), 22-40.

Furtado, J. S., Hourneaux Jùnior, F., & Hrdlicka, H. (2008). Avanços e Percalços no Cálculo da Pegada Ecológica Municipal: um estudo de caso. Revista de Gestão Social e Ambiental, São Paulo, 2(1), 73-88.

GIL. A. C. (2008). Métodos e Técnicas de pesquisa Social. São Paulo. Atlas.

Gómez, C. R. P., Santos, J. F., & Parisio, D. C. A. (2007). Ecological Footprint Method como ferramenta para avaliar o perfil do consumo consciente. Anais... Encontro Nacional sobre Gestão Empresarial e Meio Ambiente, Curitiba, PR, Brasil, 8.

Gómez, C. R. P., Parisio, D. C. A., Castillo, L. A. G., & Santos, J. F. (2009). Ecological Footprint Method como ferramenta para avaliar o perfil do consumo consciente. Revista Alcance – Eletrônica, Biguaçu, 16(3), 320-338.

Guimarães, R. P., & Feichas, S. A. Q. (2009). Desafios na Construção de Indicadores de Sustentabilidade, Ambiente & Sociedade, São Paulo, 12(2), 307-323.

Li, G. J., Wang, Q., Gu, X. W., Liu, J. X., Ding, Y., & Liang, G. Y. (2008). Application of the componential method for ecological footprint calculation of a Chinese university campus.Ecological Indicators, EUA, 8, 75-78.

McCool, S. F.; Stankey, G. H. (2004). Indicators of Sustainability: Challenges and Opportunities at the Interface of science and Policy. Environmental Management, New York, 33(3), 234-305.

Pawłowski, A. (2008). How Many Dimensions Does Sustainable Development Have? SustainableDevelopment, Uppsala,16, 81–90.

Polaz, C. N. M., & Teixeira, B. A. N. (2008). Indicadores de sustentabilidade como ferramenta para a gestão municipal de resíduos sólidos. Anais... Encontro Nacional da Anppas, Distrito Federal, GO, Brasil, 4

SACHS, I. (2008). Caminhos para o desenvolvimento sustentável (3ª ed.). Rio de Janeiro: Garamond.

Silva, A. M., Correia, A. M. M., & Cândido, G. A. (2010). Ecological Footprint Method: Avaliação da Sustentabilidade no Município de João Pessoa. In Cândido, G. A. (Org.). Desenvolvimento sustentável e sistemas de indicadores de sustentabilidade: Formas de aplicações em contextos geográficos diversos e contingências específicas. Campina Grande: Editora da UFCG.

Wackernagel, M., & Rees, W. (1996). Our Ecological Footprint: reducing human impact on the earth. Canadá: New Society Publishers.

Van Bellen, H. M. (2006). Indicadores de Sustentabilidade: uma análise corporativa. Rio de Janeiro: FGV.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Metropolitana de Sustentabilidade - ISSN  2318-3233


 

 Impact Factor 1,362 - year 2015

  

 Quality Factor 2,000 - year 2015