Estruturas de governança na cadeia produtiva da Castanha da Amazônia

Naila Fernanda Sbsczk Pereira Meneguetti, Mariluce Paes de Souza, Theophilo Alves de Souza Filho

Resumo


Este artigo tem por objetivo identificar a estrutura de governança na cadeia produtiva da castanha-da-Amazônia no estado de Rondônia, visando conhecer o relacionamento de seus agentes. Utilizou-se fonte de dados secundários e abordagem qualitativa, tendo como base de dados o acervo resultante do projeto sobre Produtos Florestais Não Madeiráveis (PFNMs), o qual abrangeu os municípios de Costa Marques, Guajará-Mirim, Machadinho do Oeste, Porto Velho e Presidente Médici, localizados no estado de Rondônia. Constatou-se que produtores e atravessadores pagam um custo elevado pelo transporte, porém, estes custos não se resumem somente no elo inicial da cadeia, mas até o consumidor final que paga mais caro pelo produto, em função das dificuldades enfrentadas ao longo do processo. Além disso, também foi evidenciado o baixo preço do produto recebido pelos produtores e atravessadores, no entanto, as transações mostram que não existe uma relação formal, entre as partes, os contratos são informais, a forma de governança encontrada com maior frequência é a via mercado.


Palavras-chave


Estruturas de Governança; Cadeia Produtiva; Castanha-da-Amazônia.

Texto completo:

PDF

Referências


António, J., Cabral, R. M. (2209) Analise das Estruturas de Governança entre Produtores e Compradores Atacadistas Ambulantes da Batata Reno do Vale do Zambeze – Moçambique. 47˚ Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural – SOBER, Porto Alegre.

Ántónio, J., Favero, L. A., Cabral, R. M. (2011) Análise da cadeia produtiva da batata reno da região do vale Zambeze (Moçambique): governança e coordenação. Contextus – Revista Contemporânea de Economia e Gestão, 9(1), 97-115.

ARAÚJO, M. J. (2010). Fundamentos de Agronegócios. 3a ed. São Paulo: Atlas.

Bankuti, S. M. S. (2007) Análise das Transações e Estruturas de Governança na Cadeia Produtiva do Leite no Brasil: A França como Referência. Tese de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, SP, Brasil.

Batalha, M. O. (1997). Gestão agroindustrial. São Paulo: Atlas.

Bataglia, W., Franklin, M. A., Caldeira, A., Silva, A. A. (2009). Implicações das Teorias Ambientais para a Administração Estratégica. Revista Gestão e Organização, 7(3), 314-330.

Bonjour, S. C. M., Franco, C., Figueiredo, A. M. R. (2010). Análise das transações e estruturas de governança na cadeia produtiva da avicultura de corte em Mato Grosso. 48˚ Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural – SOBER.

Breitenbach, R. Estruturas de mercado de fatores e governança na cadeia produtiva do leite: um estudo de caso do município de Ajuricaba-RS. (2008). Dissertação de Mestrado da Universidade

Federal de Santa Maria Centro de Ciências Rurais - Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural. Santa Maria, RS, Brasil.

Breitenbach, R. Estrutura, conduta e governança na cadeia produtiva do leite: um estudo multicaso no Rio Grande do Sul. (2012). Tese de Doutorado da Universidade Federal De Santa Maria Centro De Ciências Rurais - Programa De Pós-Graduação Em Extensão Rural – Doutorado. Santa Maria, RS, Brasil.

Clay, J. W. (1997). Brazil nuts. The use of a keystone species for conservation and development. In Freese, C. H. (Ed.): Harvesting wild species. Implications for biodiversity conservation: The John Hopking University Press, Baltimore, p. 246-282.

Clement, C. R. (1999). Castanha-do-Pará (Bertholletia excelsa). In: Clay, W. J., Sampaio T. B., Clement, C. R. (Eds.): Biodiversidade amazônica: exemplos e estratégias de utilização: SEBRAEPDET, Manaus, p. 118-131, 1999.

Creswell, J. W. (2007). Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2ª edição. Porto Alegre: Artmed.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Produção da extração vegetal e silvicultura: 23:1-45.

Leitão, F. O., Thomé, K. M., Brisola, M. V., Medeiros, J. X. (2010) Análise e modificações das estruturas de governança na cadeia produtiva da soja. 48˚ Congresso da Sociedade Brasileira de Economia Administração e Sociologia Rural – SOBER.

Lorenzi, H. Árvores brasileiras. (2000). 4. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum. v. 1, p. 384.

Mori, S. A., Prance, G. T. (1990). Taxonomy, ecology, and economy botany of Brazil nut (Bertholletia excelsa Humb. e Bonpl.: Lecythidaceae). Advances in Economic Botany, 8, 130-150.

Nelson, D., Fujiwara, L. (2002). Projeto Castanha-do-Brasil. In: Barboza, H. B., Spink P. 20 Experiências de Gestão Pública e Cidadania. São Paulo: Programa Gestão Pública e Cidadania.

Paes-de-Souza, M., Silva, T. N., Pedrozo, E. A., Souza Filho, T. A. (2011). O Produto Florestal Não Madeirável (PFNM) Amazônico açaí nativo: proposição de uma organização social baseada na lógica de cadeia e rede para potencializar a exploração local. Revista de Administração e Negócios da Amazônia, 3(2), 44-57.

Pastore Junior, F., Borges, V. (1998). Produtos florestais não-madeireiros: processamento, coleta e comercialização. Brasília: ITTO/FUNATURA /UnB /IBAMA.

Pedrozo, E. Á., Silva, T. N., Sato, S. A. S., Oliveira, N. D. A. (2011). Produtos Florestais Não Madeiráveis (PFNMS): as Filières do Açaí e da Castanha da Amazônia. Revista de Administração e Negócios da Amazônia, 3(2), 88-112.

Peres, C., Baider, A., Zuidema, C., et al. (2003). Demographic threats to the sustainability of Brazil nut exploitation. Science, 302, 2112-2114.

Salomão, R.P. (2009). Densidade, estrutura e distribuição espacial da castanheira do brasil (Bertholletia excelsa H. & B.) em dois platôs de floresta ombrófila densa na Amazônia setentrional brasileira. Boletim do Museu Paraense Emilio Goeldi Ciências Naturais, 4(1), 11-25.

Scoles, R., Gribel, R., Klein, G. N. (2011). Crescimento e sobrevivência de castanheira (Bertholletia excelsa Bonpl.) em diferentes condições ambientais na região do rio Trombetas, Oriximiná, Pará. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi Ciências Naturais, 6(3), 273-293.

Siena, O. (2007) Metodologia da pesquisa científica: elementos para elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos. Porto Velho.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Metropolitana de Sustentabilidade - ISSN  2318-3233


 

 Impact Factor 1,362 - year 2015

  

 Quality Factor 2,000 - year 2015